terça-feira, 17 de junho de 2014

Os Novos Messias, por Luís Cebola.







         Ao terminar o meu estudo sobre os célebres ditadores, o deus Marte acaba de guardar, temporàriamente, o gládio flamejante da guerra, para fazer o seu periódico repouso, depois de haver acordado no Homem o instinto de ferocidade.
         As populações escravizadas estão a reintegrar-se no direito à vida e à liberdade.
         Enquanto Marte dorme, haja, ao menos, por todo o  Mundo, a alegria de viver dentro das normas da Democracia.



Sem comentários:

Publicar um comentário