quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Mil novecentas e oitenta e capas.






Grandes livros, grandes capas. Orwell tem inspirado do melhor que existe em termos de criatividade gráfica. Recentemente, como se conta aqui, a frontaria de 1984 foi inteiramente remodelada, sob coordenação do grandioso David Pearson, com o conhecido selo da Penguin, sendo o título e o nome do autor marcados a negro, evocando a rasura e a censura que são timbre daquela obra. Também Animal Farm deu lugar, quer no Reino Unido, quer nos Estados Unidos, a grandes capas. Entre nós, e como já uma vez aqui mostrámos, a capa da primeira edição de O Porco Triunfante é deliciosa pela sua ingenuidade caseirinha. Melhor do que todas as que se fizeram depois.


1ª ed. inglesa (1945)

1ª ed. norte-americana (1946)
 
 
A nova capa, de David Pearson 


1ª ed. portuguesa
 

1ª ed. (1949)
 
 
A renovação coordenada por Pearson







Sem comentários:

Publicar um comentário