quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

O Amor que Purifica.

 
 
 
 
 
 
 
A história já foi contada pela Alexandra Prado Coelho no Ípsilon e, por isso, nada de muito novo se irá acrescentar. No Verão de 1969, Lourdes Castro e René Bertholo juntam-se a um grupo de amigos, em férias no Funchal. Apesar de viverem em Paris, vinham de Marrocos, trazendo túnicas exuberantes e o poster de um filme, um drama de amor, El Moustakbal el Moghoul. O grupo,  que além de Lourdes Castro e René Bertholo contava com José Paradela, Pitum Keil do Amaral, Eduarda Costa e Marcelo Costa, decide fazer uma fotonovela, O Amor Que Purifica. No ano seguinte, resolvem continuar a experiência, estética e festiva. Nas ondas da Praia Formosa.
         Agora, a galeria Porta 33, do Funchal, e Rafael Ortega, decidiram juntar e expor tudo num vídeo e num livro. A fita virá a Lisboa, nos próximos dias 3 e 5 de Abril, na Culturgest. Obviamente, a não perder. Muito mais do que um filme caseiro para autoconsumo, muito mais do que os umbiguistas selfies dos nossos dias. Retrato de grupo num tempo que morreu na praia. Amores de Verão...
 
 
 
 

























Sem comentários:

Publicar um comentário