segunda-feira, 18 de novembro de 2019

Ideal para o Natal.



 


 
Eu creio que os leitores não atentaram bem numa preciosidade que saiu o ano passado e, apesar de frequentar livrarias, também só dei por ela há dias, e no Porto. Talvez devido ao formato da obra, que parece um jogo de tabuleiro. Talvez os livreiros não saibam onde arrumar esta pérola. Moléstias, embustes e pontinhos amantes, coordenada por Rita Marquilhas, Catarina Magro e Fernanda Pratas, e belamente ilustrada por Nuno saraiva, é um mimo. Subtítulo: «Escrita quotidiana em Portugal entre os séculos XVI e XIX». Uma rica compilação de cartas de pessoas vulgares, casos criminais, muita Inquisição (talvez em excesso, um pouquinho), amores proibidos, o pulsar da vida através dos séculos. Maravilhoso. Trata-se de um produto do projecto P.S. Post Scriptum, uma plataforma que arquiva milhares de cartas, sabiam? E sabiam que na Biblioteca de São Lázaro há o Arquivo dos Diários, também nesta linha de valorização das pessoas vulgares e anónimas, iguais à gente?  Entretanto, já saiu outra caixa-livro, mas não percam esta de Rita Marquilhas et all que é: ideal para o Natal.
 
 
 
 
 
 
 
 

Sem comentários:

Publicar um comentário