sexta-feira, 17 de abril de 2020

O Youkali é já ali.




A canção de Kurt Weil nunca foi tão direta ao nervo, tão bela a fez aqui o sopro terno da voz de Marion Rampal, a insuflar toda a vida deste mundo e do outro a Youkali.

Tão verdadeira esta voz, a cantar, com o Quatuor Manfred, a esperança, os sonhos, o prazer, os desejos da alma humana, o mistério que cada qual sempre soube encontrar num qualquer Youkali – que é ainda a libertação por que ansiamos e aguardamos para amanhã.

A música, um tango-habanera, foi composta em 1934 para a peça Marie Galante, de Jacques Deval, mas só ganharia letra mais de uma década depois, pela pluma de Roger Fernay.




Manuela Ivone Cunha






Sem comentários:

Publicar um comentário