domingo, 12 de abril de 2020

O Blood Book (só porque é Páscoa).



















Porque é Páscoa, só porque é Páscoa, lembrei-me de mostrar o Blood Book (notícia aqui). Vi-o pela primeira vez há um par de meses, em Madrid, numa edição castelhana, Libro Victoriano de la Sangre. Fiquei logo deslumbrado, pois o livro, de facto, é uma preciosidade gótica e gore com recortes assombrosos, citações da Bíblia, um universo sem fim, coagulante. Mais pasmado fiquei quando soube que este livro pertenceu a Evelyn Waugh e que só isso o livro da destruição – como sucedeu a tantos e tantos livros de recortes por esse mundo fora, Portugal incluído. Mas quanto a este podemos desfrutá-lo por inteiro, folha a folha, a pingar de sangue, aqui.

























Sem comentários:

Publicar um comentário