sábado, 23 de fevereiro de 2013

De profundis.

. . .
.
.
 
 

Os textos escritos sob stress têm um ritmo diferente. A escrita sempre fez parte dos meus prazeres. Tenho coisas publicadas e muitas ideias daquelas que achamos que nunca concretizaremos. Um projecto para um romance, um guião… desde miúdo que gosto de escrever. É o que faço quando ando de avião e comboio.
(Rui Moreira, Jornal de Notícias – Supl. Dinheiro Vivo, de 23.01.2013)

Sem comentários:

Publicar um comentário