segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Carrilho, o Bárbaro.

 
 
 




"A extraordinária «história» de Dominique Strauss-Kahn vem, mais uma vez, lembrar como a tragédia é uma experiência de que se podem tirar lições únicas, tanto sobre a fragilidade da vida e as contingências que a atravessam, como sobre os paradoxos do destino e os desígnios que os selam. Mas ela permite – independentemente da evolução judicial do caso – tirar algumas conclusões mais, que o nosso tempo acrescenta à imemorial sabedoria da tragédia."
.
. 
Manuel Maria Carrilho, De Olhos Bem Abertos. Porto: Sextante, 2011,
p. 92.














2 comentários:

  1. O título mais adequado seria: Carrilho, Prosas Bárbaras

    ResponderEliminar
  2. Sairá outro livro.E tudo ficará bem.

    ResponderEliminar