quarta-feira, 16 de agosto de 2017

A Besta Quadrada Volta a Atacar.

 
 
 

 
Já é a segunda vez, pelo menos, que este humorista sem graça tenta fazer piadolas com o cancro de um ser humano. O alvo é sempre o mesmo ser humano, uma pessoa que tem um nome e um rosto. Chama-se Laura Ferreira, antes sequer de ser mulher de Pedro Passos Coelho. Laura Ferreira, li nos jornais, luta pela sobrevivência, sofre, tem dor, tem metástases no pulmão, fez sessões de quimioterapia. Por causa disso, perdeu o cabelo, como acontece a tanta, mas tanta gente, que é tratada por quimioterapia. Pois este rapaz humorista achou graça gozar com isso, o que é desumano, idiota e vil. O moço acha piada a que alguém perca o cabelo por estar a fazer quimioterapia. Tem, de facto, muita gracinha, fartámo-nos de rir muito, muito – e, sobretudo, desejamos ao senhor João Quadros e Família que nunca tenham um cancro com metástases, que nunca percam o cabelo por terem de fazer quimioterapia, lutando pela vida, com a morte a rondar por perto. Oxalá os filhos do senhor Quadros nunca sofram aquilo que, adivinhamos, os filhos de Laura Ferreira estão a sofrer nestes dias e anos todos. Oxalá este imbecil nunca perca o cabelo, pois a graça já a perdeu toda. Aliás, nunca a teve, coitado. Talvez seja essa a razão de tanto ódio e ressentimento. Talvez isto seja apenas para causar escândalo, para que falem dele e saibam que existe e está vivo, no meio da silly season e dos fogos de Verão. João frustrado e azarado, João Quadrado. Uma besta em forma de gente.

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Sanatórios Socialistas Soviéticos.























Ainda não está à venda, mas já pode ser encomendado (aqui, por exemplo). Portentoso. Maryam Omidi, uma jornalista freelancer com muitos trabalhos no The Guardian, percorreu os sanatórios da antiga União Soviética, da Arménia ao Uzebequistão, encontrando, nos nossos dias, situações ou pessoas que ainda parecem viver nos tempos do comunismo. O resultado final, entre a caricatura e a moda  Soviet chic, é muito melhor que o melhor de Martin Parr nas praias britânicas. Sensacional, em todos os sentidos.  








 








«Bom, parece que tenho que ir para a guerra».

 



Charles Trindade, um português na 2ª Guerra. Uma reportagem interessantíssima no Observador, aqui.

ÁgataOficial.

 
 
 
 
 
 
 

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Escala das Sereias.

 



 
 
Pois, pois, há este filme pateta-wonderful chamado Escola de Sereias, com Esther Williams a chapinhar, a chapinhar, e assim lá corria o ano de 1944. Mas há também as fotografias wonderful de Bruce Mozert, que mão amiga trouxe até mim – e que aqui se apresentam porque é Verão. Mas como é que Bruce Mozert fotografava assim, debaixo de água? Naquele tempo? A explicação, virtuosa, aqui.
 




 
 
 
 
 

sábado, 12 de agosto de 2017

Gente do passado.




 
 
Gente do passado. A nobreza russa na sociedade soviética. Um livro de Sofia Tchouikina e a sua recensão, no jornal ECO, aqui.

 
 
 

The Museum of Online Museums.










Sempre atenta ao que é bom, a Joana Albernaz Delgado (obrigado, Joana!) mandou-me isto, um filão inesgotável, The Museum of Online Museums'.
 
 

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Teoria do Nada.










 

TEORIA DO NADA

 

 

 

 

REBENTAMENTO

 

 

Como é possível alguém considerar a hipótese de isto correr bem e acabar melhor se o nosso Universo começou com um grande estoiro cósmico? Tudo o que tem origem numa explosão violenta não pode terminar de um modo pacífico e civilizado.

 

 

 

*

 

 

ENFEZAMENTO

 

 

Deus não acredita na existência do Homem.

 

 

 

*

 

 

 

CRIAÇÃO

 

 

No princípio era o Verme.

 

 

 

*

 

 

 

EVOLUÇÃO

 

 

Nada a registar.

 

 

 

*

 

 

CONCLUSÃO

 

 

No fim é o Verme.


 
 
Ricardo Álvaro
 
 
 

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

O passado de uma ilusão.

 



Uma recensão a este excepcional livro de Riccardo Marchi, no Público/Ípsilon, aqui.

Faial, visto do Pico.






Fotografias de Onésimo Teotónio de Almeida




A guerra serve-se fria.







         E, quando julgávamos que tudo já havia sido dito e escrito sobre a crise dos mísseis de Cuba, havendo quem jure que o Papa João XXIII teve um papel decisivo ao evitar a guerra atómica, uma reportagem extraordinária do El País. À mesa de um restaurante em Washington, corria o ano de 1962, em plena Guerra Fria, o encontro entre um jornalista norte-americano e um coronel do KGB…



 

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Publicidade Papal.

 
 

Atrás de Lenine.



























        





O fotógrafo Niels Ackermann e o jornalista Sébastien Gobert palmilharam a Ucrânia inteira em busca de estátuas de Lenine. Talvez um projecto louco, talvez demasiado comercial. O seu intento, segundo dizem, é descobrir sinais do processo de descomunização naquele país flagelado e mártir. Estão nos Encontros de Arles e fizeram um livro, Looking for Lenin, como se pode ver aqui ou aqui ou ainda aqui








         Entretanto, e já que falamos de Ackermann, é um bom momento para recordar outro seu projecto, que também deu um livro, chamado L’Ange Blanc. Fotografias de Slavutych, a cidade mais jovem da Ucrânia, nascida das cinzas de Chernobyl. O mundo é um lugar estranho.