segunda-feira, 16 de julho de 2018

Blues para Emmett Till.

 
Emmett Louis Till (1941-1955)




 
 
 
Os assassinos de Emmett
Chegaram sem avisar
Mascando cacos de vidro
Com suas caras de cal
Os assassinos de Emmett
Entraram sem dizer nada
Com seu hálito de couro
E seus olhos de punhal
Os assassinos de Emmett
Quando o viram ajoelhado
Descarregaram-lhe em cima
O fogo de suas armas
Enquanto justificada
A mulher faz um guisado
Para esperar o marido
Que a mando seu foi vingá-la
 
Os versos são de Vinícius, poema intitulado Blues para Emmett Till. E a morte foi de Emmett Louis Till, assassinado no Mississipi, em 1955. Tinha catorze anos. O caso é conhecido e tristíssimo. A suposta vítima, Carolyn Bryant, já veio desdizer-se.
 
Carolyn Bryant
 
 
E agora, uma vez mais, reabre-se o processo. Sessenta e três anos depois, boa notícia. Esperemos que seja a última e definitiva vez. Que se faça justiça a Emmett – e à sua memória.
 
 
 

Sem comentários:

Publicar um comentário