segunda-feira, 25 de abril de 2016

O Monstro do Esparguete Voador.

 
 


FSM. Flying Spaghetti Monster. Quando a Leonor me disse que havia uma religião assim, eu nem queria acreditar. Mas agora acredito. Não acredito no Monstro do Esparguete Voador, mas acredito que existe mesmo um culto que acredita numa divindade chamada Flying Spaghetti Monster. Os seus seguidores são aos milhares por todo o mundo. E não se assumem como parodiantes dos cultos «tradicionais», digamos assim. Pelo contrário, têm convicções profundas e arreigadas. Consideram, por exemplo, que o Monstro do Esparguete Voador criou o Universo quando estava alcoolizado. Acredita que os piratas eram seres angelicais e puríssimos, e que foi a civilização cristã ocidental que dolosamente os retratou como malfeitores, uma injustiça histórica que urge ser reparada. Os seguidores do Monstro do Esparguete Voador acreditam ainda na vida após a morte: o paraíso será um vulcão de cerveja e uma fábrica de stripteasers ou prostitutas; no inferno também haverá uma fábrica de prostitutas, com a nuance, sempre desagradável, de estas estarem infectadas por doenças sexualmente transmissíveis. Ao contrário doutros «cultos», como o do Unicórnio Cor-de-Rosa Invisível, os membros desta igreja levam-se a sério. E são reconhecidos oficialmente como religião nos Países Baixos, na Polónia, na Nova Zelândia. Há quem ache piada a esta «subversão», quem veja humor e originalidade nesta sátira à crença alheia. Por mim, não acho gracinha nenhuma a esta patetice pegada. Não passa de um sintoma doentio daquilo que aqui já dissemos, vezes sem conta: o mundo é um lugar estranho.
 
 
 
 
 



3 comentários:

  1. Lamentável intolerância religiosa no malomil...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eheheheh,

      A não ser ironica, a indignação do post é um QED sem querer...

      Boas

      Eliminar
  2. I have just installed iStripper, and now I enjoy having the sexiest virtual strippers on my desktop.

    ResponderEliminar