sábado, 30 de setembro de 2017

Lisboa, secreta e misteriosa.

 
 









Na Baixa, entre restaurantes trendy e pastéis de bacalhau com queijo da Serra (aarrrghh!), um tesouro (semi) escondido. Uma maravilha pequenina. A Igreja de Nossa Senhora da Oliveira. Muitas vezes, está fechada, com um ramo (de oliveira, claro) à porta. Mas, se a encontrar aberta, não hesite, não perca. A igreja original, pasme-se, foi construída em 1262, mas a traça actual é de 1762, após o terramoto de 1755. Uma devoção especial por Santa Rita de Cássia, padroeira das causas perdidas. Lisboa e o seu património não podem ser uma causa perdida – depende de si, nunca o esqueça.  

Sem comentários:

Publicar um comentário