quarta-feira, 6 de junho de 2018

Nancy Negra.

 
 





Um livro mítico. Aparecido pela primeira vez em Janeiro de 1934, esta recolha esmagadora, Negro Anthology, uma compilação de mais de 900 páginas, foi feita por um nome não menos mítico, Nancy Cunard (1896-1965). Herdeira da fortuna da célebre companhia marítima Cunard, frequentadora do Blomsbury Group, amiga de Virginia Woolf, fotografada por Man Ray, musa de Aragon, Tristan Tzara, Ezra Pound, Aldous Huxley, seus amantes, a que se juntariam Hemingway ou James Joyce. Para desgosto de sua mãe, Nancy tornou-se companheira de Henry Crowder, um pianista afro-americano e o casal decidiu reunir o maior número possível de testemunhos sobre o racismo, os linchamentos, a segregação. A obra, uma antologia clássica, foi agora editada em França.

Nancy Cunard, fotografada por Man Ray

 

Sem comentários:

Publicar um comentário