domingo, 14 de janeiro de 2018

São Cristóvão pela Europa (52).

 
 


 
Guy Tarade é um divulgador de teorias conspirativas, especializado em discos voadores e civilizações extraterrestres. Francês, nascido em 1930, publicou em 1976 um livro intitulado As Portas da Atlântida.
Nesse livro atribui a Cristóvão Colombo o propósito de, com base em documentos antigos, procurar vestígios do Continente perdido da Atlântida. E aborda a auréola de mistério que o rodeia, atribuindo a sua aceitação na corte ao facto de ser um iniciado da ordem dos Cristóforos.
Considera os Cristóforos uma elite da maçonaria dos Templários e que São Cristóvão era o seu símbolo.
Segundo o autor "São Cristóvão era suspeito aos padres da Igreja. O hoje bom protector dos automobilistas tinha para os hermetistas um sentido simbólico que irritava os fiéis da fé, uma fé simples".
 
Descreve a história do colosso de Notre Dame de Paris, e cita os casos de imagens que escaparam à destruição, nomeadamente a de Amiens  (já aqui apresentada). E refere que a Catedral de Sevilha conserva um São Cristóvão colossal pintado em fresco.
 
 
José Liberato
 
 

 
 
 

Sem comentários:

Enviar um comentário