sábado, 27 de junho de 2015

Salada russa.

 









 
 
A Helena, sempre amiga, mandou-me a notícia desta horrorosa maravilha. Uma herança do tempo dos czares, faustosamente recuperada nos anos 1950, que se prolonga e aprofunda nos tempos actuais de novo-riquismo oligárquico e putinesco. Não é a culinária russa tradicional, asseveram. Em todo o caso, estas horríveis decorações espelham uma certa dimensão da alma russa, que oscila entre o culto do sublime e o kitsch mais ridículo, ou repelente. É o que acontece a estes pratos, que só de os ver nos tiram o apetite. É preciso ter passado muita fome para apresentar assim a comida. Talvez esta não seja a verdadeira Rússia, mas que isto é um verdadeiro crime e castigo, ai isso é. No Ocidente também há disto? Sem dúvida. Por isso dizemos, uma vez mais: o mundo é um lugar estranho.
 
 
 

3 comentários:

  1. Isto faz-me lembrar os meus amados doces de amêndoa do meu Algarve natal:

    http://www.docesregionais.com/doce-fino-do-algarve/

    Os russos ainda têm de vir aprender a comer connosco, pois o frio extremo lá por aquelas bandas tira-lhes o sabor da comida!

    ResponderEliminar
  2. Por acaso...se bem que aquela sopa-jardim a rebentar de viço e a sereia em asa de frango não estejam mal. Há demasiada perda de tempo no mundo. Tanta fome por aí e quedam-se em enfeites desta natureza...

    Mais valera que acudíssemos aos gregos a quem não deixamos trabalhar e retiramos ferramentas. Esta injustiça vai sair-nos cara. oh se vai. A fera da Lagarde tem demasiada companhia.

    ResponderEliminar
  3. Divulguei:

    http://historiamaximus.blogspot.pt/2015/06/salada-russa.html

    ResponderEliminar